Cópia de IMG_1954_edit.jpg
  • Facebook
  • YouTube - círculo cinza

Caio Márcio Santos 

 

  Caio Márcio Santos é bacharel em violão clássico e em composição erudita pelo Conservatório Brasileiro de Música. Pós-graduado em teoria e prática da interpretação na Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO) (2015 a 2017) apresentando a dissertação: “Improvisação Jazzística: o uso de scripts como ferramenta de estudo”. Participou de cursos complementares ligados à improvisação com Hélio Delmiro, Lula Galvão, Genil Castro e Nelson Faria e à composição com Antonio Guerreiro de Faria, Pauxy Gentil-Nunes, Tim Rescala, Alexandre de Faria, David Tygel e Alexandre Negreiros.

  Caio já dividiu palco com nomes nacionais e internacionais, dentre os quais se destacam: Yamandú Costa, Hamilton de Holanda, Bebê Kramer,  Lula Galvão, Nicolas Krassik, Christina Von Büllow, Chico Pinheiro, Tiago Espírito Santo, Paulo Braga, Kliff Korman, Guinga , Hélio Delmiro, Durval Ferreira, Jacques Morelembaum, Lenine, Maria Bethânia, Elza Soares, Chico Cesar, Pedro Luís, Fátima Guedes, Carlos Lyra, Paula Morelembaum, Daniel Jobim, Roberta Sá, Zélia Duncan e Joyce Moreno.

  Desde 2011 Caio participa de turnês na europa, especialmente na Dinamarca onde formou o grupo Rio Jazz4, registrado em três álbuns: Morten Ankarfeldt meets Caio Márcio (2013), Rio Jazz4 (2015) e Tonalidades (2018).

Em 2014 foi contemplado com o Prêmio Funarte de Composição Clássica pela peça Variações livres para quinteto de sopros, estreada na Bienal de Música Contemporânea de 2015.

Música Original para Cinema e Televisão:

  • Os Espetaculares (BRASIL 2020), longa dirigido por André Pellenz (Frahia)

  • Caindo Na Real (BRASIL 2020), documentário dirigido por Alexandre Carvalho (Frahia)

  • Kids and Glory (CHINA 2019), documentário ficção dirigido por Tiago Arakilian (Co-Produced BRICS Documentary)

  • Mía (USA 2018), curta dirigido por Foster Wilson (Los Angeles)

  • Antes Que Eu Me Esqueça (BRASIL 2018), longa dirigido por Tiago Arakilian (Fox Films Brasil, Globo Filmes, Frahia)

  • Rio Náutico (BRA 2016), documentário (Frahia, SporTV)

  • Dobrando o Tempo (BRASIL 2016), curta (animação) dirigido por  Felipe Souza

  • O Lenço Manchado de Vermelho (BRASIL 2015) curta dirigido por Jess Weiss

  • Histórias de Alice (BRASIL 2015), longa dirigido por Oswaldo Caldeira


Outros destaques:  Discos: Gargalhada (Paulo Sérgio Santos Trio, Kuarup, 2001), Tira Poeira (Biscoito Fino, 2003), Feijoada Completa (Biscoito Fino, 2008), Radamés em Companhia (Biscoito Fino, 2006) e Peguei a Reta (Paulo Sérgio Santos Trio, Kuarup, 2020).