Marcílio Lopes.JPG
  • Instagram

Marcílio Lopes

 

MARCÍLIO MARQUES LOPES Bandolinista. Bacharel em Composição e Doutor em Musicologia pela UNIRIO: A tese de doutorado trata influência da música cantada na consolidação do estilo musical de Jacob do Bandolim. Integrante de diversas formações instrumentais como o grupo Água de Moringa - com seis CDs lançados - e ainda o quarteto Bandolinata, a Caldereta Carioca e em duo com o violonista Carlos Barbosa-Lima. Possui grande experiência em estúdio em gravações de grandes nomes da MPB: Zeca Pagodinho, Fundo de Quintal, Nana Caymmi, Martinho da Vila, entre outros. Possui arranjos gravados, além do Água de Moringa, pela Camerata Gama Filho, pelo Quinteto Villa-Lobos, pela Orquestra Flor do Sereno, pelo Duo Verani-Alcofra, pelo grupo Terno Carioca, por Mariana Baltar e pela Orquestra Furiosa Portátil. Junto à equipe do Instituto Moreira Salles, trabalhou nas edições "Pixinguinha na pauta", "O Carnaval de Pixinguinha", "Pixinguinha: outras pautas", entre outras. Atuou, junto ao o Instituto Jacob do Bandolim, como editor e revisor dos álbuns “Tocando com Jacob” e “Caderno de Partituras de Jacob do Bandolim”. Editor e revisor das edições do “Sambabook” dedicadas a João Nogueira, Martinho da Vila, Zeca Pagodinho, Dona Ivone Lara e Jorge Aragão. Desenvolve trabalho de ensino e difusão da cultura do choro junto à Escola Portátil de Música. Lançou o manual “Harmonia ao Bandolim” pela editora Irmãos Vitale, resultado de uma longa observação sobre os procedimentos da harmonia clássica e da abordagem funcional da prática popular no instrumento.