Cópia de Roberta Valente 20 - cópia.jpg

Roberta Valente

Referência nacional como produtora, pandeirista e pesquisadora de samba e choro, Roberta atua como pandeirista em importantes grupos de choro como Panorama do Choro, Bola Preta, Choro Rasgado, Chorando as Pitangas e grupo Ó do Borogodó, sendo considerada uma especialista no gênero. 

Formada em Letras pela Puc/SP, como pesquisadora e redatora participou da concepção do livro Antologia Musical Popular Brasileira-As marchinhas de carnaval e, como pesquisadora, redatora e percussionista participou, como integrante do Bando da Rua, da série de shows Cantando e contando, projeto que tem por finalidade divulgar a vida e a obra de grandes nomes da nossa música. Em 2019 organizou e foi uma das escritoras do livro Brasil Toca Choro, que comemora os 50 anos da TV Cultura. Roberta é citada em livros, cds, artigos de jornal, programas de shows e textos da internet como referência de pesquisa sobre música brasileira. Como pesquisadora, já ministrou cursos sobre a história do choro, a história do samba, a história da música brasileira e cursos sobre literatura em casas de cultura, unidades do Sesc, eventos da prefeitura, etc. Idealizou e apresentou uma série de podcasts sobre o choro no Brasil, o Choraço Virtual, com 8 episódios e 65 convidados, que foi ao ar em agosto de 2020 pelas redes sociais do Sesc 24 de Maio. 

Foi diretora do Clube do Choro de São Paulo e editora de notícias do site samba-choro (www.samba-choro.com.br). Escreveu para a Revista Violão Pro, especializada em violão, onde já entrevistou Maurício Carrilho, Duo Assad, Rogério Caetano, Israel Bueno de Almeida, dentre outros. Como percussionista já se apresentou ao lado de grandes nomes como Yamandu Costa, Hamilton de Holanda, André Mehmari, Arismar do Espírito Santo, Raul de Souza, Duo Assad, Badi Assad, Banda Mantiqueira, Altamiro Carrilho, Beth Carvalho, Roberta Sá, Pedro Luiz, Eduardo Dussek, Pedro Miranda, Beatriz Faria, Luiz Nassif, Renato Braz, Izaías do Bandolim, Orquestra Jovem Sinfônica, Paulinho Nogueira, Raul de Barros, Wilson das Neves, D. Ivone Lara, Maurício Carrilho e Pedro Amorim, Délcio Carvalho, Carlos Poyares, Wilson Moreira, Eliane Faria, Carmen Queiroz, Família Nogueira (Gisa, Diogo e Didu Nogueira), Wanderléa, Luisinho 7 Cordas e Euclides Marques, S. Jair do Cavaquinho, Laércio de Freitas, Monarco, Alexandre Ribeiro, Nelson Sargento, Nei Lopes, Walter Alfaiate, Zé Luiz Mazziotti,  Marcos Sacramento, Tia Surica, Anaí Rosa, Verônica Ferriani, Fabiana Cozza, Riachão, Roque Ferreira, Jussara Silveira, Rita Ribeiro, Antonio Vieira,  Ruy Weber, Luiz Filipe de Lima, Charles da Flauta, Ademilde Fonseca, Toninho Carrasqueira, Zé Paulo Becker, Danilo Brito, Marienne de Castro, Billy Blanco, Pablo Fagundes, Baby Consuelo, Pepeu Gomes, Armandinho, Paulo Moura, Juçara Marçal, Giana Viscardi, Alessandro Penezzi, Marcelo D2, Tom Zé, Mariana Aydar, Aldir Blanc,  Izabel Padovani e Ronaldo Saggioratto, Vitor Lopes, Jovino Santos Neto, Odésio Jericó, Daisy Cordeiro, os internacionais Nicolas Krassik, Ted Falcon, John Berman, Willy Gonzalez, Micaela Vita, Gabriele Mirabassi, etc. Apresenta-se semanalmente no bar Ó do Borogodó há 18 anos, em Pinheiros (SP), importante reduto de música brasileira que recebeu pelas Revistas Veja e Época o título de melhor bar com música ao vivo de São Paulo. Gravou como percussionista várias edições do programa Sr. Brasil, do Rolando Boldrin, na TV Cultura, onde acompanhou grandes nomes como Paulo César Pinheiro, Luciana Rabello, Martinho da Vila, Zé Renato, Marcelinho Moreira, Luis Carlos da Vila, Wanderléa, Jorge Maciel, Xangô da Mangueira, Tunico Ferreira, Verônica Ferriani, Bia Góes, Ilana Volcov, Altemar Dutra Jr., João Callado e Fernando Temporão, Jessier Quirino, Alda Perdigão, além de se apresentar com seus grupos Ó do Borogodó, Chorando as Pitangas e Choro Rasgado. Pra TV Cultura também gravou o programa Mosaicos em três ocasiões: com o Choro Rasgado num tributo a Pixinguinha, com o Ó do Borogodó num tributo a Nelson Cavaquinho e com a cantora Paula Sanches num tributo a Isaurinha Garcia. Ainda para a mesma emissora, gravou vários episódios no recém-lançado programa Brasil Toca Choro,  como pesquisadora e instrumentista. 

Roberta ministrou aulas de pandeiro na tradicional Oficina de Música de Curitiba. Na mesma ocasião participou como convidada do show da flautista e pianista Léa Freire com a pianista Heloísa Fernandes, Tibo Delor (baixo) e com o clarinetista italiano Gabrielle Mirabassi e produziu a Noite do Choro, por dois anos seguidos. Também ministrou oficinas de pandeiro em Mercedes, Uruguay, no festival de música Jazz a la Calle, por dois anos seguidos, onde também participou do show do Arismar do Espírito Santo. Apresentou-se nos Estados Unidos (no Spoleto Festival) ao lado dos músicos Nailor Proveta, André Mehmari, Danilo Brito e Alessandro Penezzi.  Em 2010 foi convidada para dar aulas de pandeiro e história da música brasileira na Universidade Monash, em Melbourne, Austrália, onde ficou por três semanas. Fez uma turnê e ministrou aulas de pandeiro na Argentina, ao lado do violonista carioca Rogério Souza e do Grupo argentino Pibes Choros. Participou de uma turnê para a Índia, com o violonista Yamandu Costa, ao lado de Danilo Brito e Rogério Caetano. Fez uma turnê com seu grupo Panorama do Choro na Europa em 2016 (Londres e Espanha, neste último, ao lado da cantora espanhola Irene Atienza). Também em 2016 apresentou-se no Festival de clarinetes de Camerino, na Itália, ao lado dos italianos Gabrielle Mirabassi e Bárbara Piperno, e dos brasileiros Marco Ruviaro e Alexandre Ribeiro. Também se apresentou e deu aula em Montepulciano (Itália), com Alexandre Ribeiro, a convite de Marco Ruviaro e Bárbara Piperno, no I Seminário de Choro de Montepulciano. Em Lisboa, Roberta e o clarinetista Alexandre Ribeiro participaram da roda de choro do grupo português, e se apresentaram ao lado da cantora portuguesa Susana Travassos.  Em 2019, Roberta e o clarinetista Alexandre Ribeiro fizeram uma turnê de 45 dias pelos EUA, tocando e dando workshops em diversas cidades como Davis, São Francisco, Berkeley, Seattle, Boulder (Colorado), etc., ao lado de músicos americanos e brasileiros. Em parceria com o percussionista Yves Finzetto, Roberta é idealizadora do projeto Panorama do Choro Paulistano Contemporâneo, que resultou em dois CDs com aproximadamente 40 instrumentistas de SP e um DVD, recém-lançado pelo Selo Sesc, disponível na íntegra na plataforma do Sesc Digital.  A convite da empresa Amana-Key, Roberta e o gaitista Vitor Lopes, como integrantes do grupo Chorando as Pitangas, apresentam e produzem uma aula-espetáculo por todo o Brasil, para executivos de grandes empresas como a Vale do Rio Doce, Nestlé, Bradesco, Amil, Itaú, Petrobrás, Correios, Bosch, Rede Globo, Supremo Tribunal Federal etc.  Atua como produtora no cenário instrumental de São Paulo, sendo responsável por importantes shows em unidades do Sesc de SP, interior e ainda outros estados, shows nos Sesi de SP e outros estados, shows para diversas empresas como Bradesco, Itaú, Azul, Amil, Rede Globo, shows para televisão, eventos, casamentos, etc.

Já idealizou (em parceria com outros produtores ou não) e produziu grandes espetáculos ao longo de sua carreira. Só para citar alguns: Trio Surdina (com Toninho Ferragutti, Alessandro Penezzi e Ricardo Herz, Sesc Santana, 2013), Luis Nassif - Letra & Música (MIS, 2006), Panorama do Choro (em diversos Sescs, com cerca de 15 convidados cada show), Alfredo Del Penho (Sesc Pompeia, set 2017), Grupo Ó do Borogodó convida Verônica Ferriani, Tom Zé e Marcelo D2 (Sesc Pompeia), Clube do Choro (shows no próprio Clube e no Sesc Pompeia convidando Dirceu Leite, Daniela Spielmann e Sheila Zagury (RJ), Alexandre Ribeiro (Sesc Pinheiros), Show beneficente no Mube com 25 músicos, a turnê do projeto Choro Cantado (com Wanderléa, Maurício Pereira, Giana Viscardi e Roberta Valente Octeto, Sesc, 2013-2014), Chorando as Pitangas convida Izaías do Bandolim, Zé da Velha e Silvério Pontes (Sesc Prudente), Chorando as Pitangas convida Danilo Brito e Yamandu Costa (Sesc Prudente), o palco de Choro da Virada Cultural dos anos 2005, 2006 e 2015, este último em parceria com mais 3 produtores e que contou com a participação de cerca de 140 músicos de SP, O centenário do Jacob do Bandolim (Sesc Pinheiros, em 2018, com Hamilton de Holanda, Danilo Brito, Fabio Peron, Izaias de Almeida, Milton de Mori e Carmen Queiroz), homenagem ao Dia do Choro (2018, Sesc Belenzinho) com Chorando as Pitangas, 12 horas de Choro no Dia Nacional do Choro no Sesc 24 de Maio (23/4/19) com cinco shows diferentes, dentre eles o Choraço, com músicos como André Mehmari, Proveta, Penezzi, dentre outros. A convite do Sesc, Roberta montou um grupo que foi selecionado entre dezenas de atrações para tocar na peça Garrincha, do famoso teatrólogo americano Bob Wilson.